Faber-Castell since 1761
Introdução Geral
Você está em:   Home  |  Professores  |  Na sala de aula  |  Criatividade e Autonomia em Sala de Aula
Criatividade e Autonomia em Sala de Aula

A autonomia é um elemento essencial para se construir um cidadão com interação social, flexibilidade e criatividade. É a partir dela que a criança se torna um indivíduo questionador, que analisa as situações e adquire liberdade de expressão e responsabilidade.

Grande parte da estrutura do Ensino nos coloca uma ideia de que em todos os campos de ensino toma-se de ponto de partida o que é ponto de chegada, ou seja, toda aula deve ter uma resposta. Além disso, considera-se como sendo o método mais simples aquele que é o mais natural para a inteligência verbal do adulto, o que para a criança não é o mais construtivo.

Se pensarmos que a ciência e as grandes descobertas não partem das respostas, e sim das perguntas, encontramos uma contradição no ensino. Por isso é tão importante trabalhar a autonomia criativa com foco em mudança de comportamento, tanto dos alunos, quanto dos próprios educadores.

Quando o foco está apenas em uma educação escolar que incentiva somente a repetição, a cópia e as soluções prontas, tanto professores quanto alunos perdem a oportunidade de ampliar suas possibilidades, de inventar e reinventar, criar e recriar, imaginar, de agir ativamente no mundo, de questionar e buscar respostas. Essa postura também deixa de lado os pressupostos básicos para que tais indivíduos se desenvolvam de maneira autônoma, na medida em que não participam plenamente da construção do conhecimento que os rodeiam ou do entendimento das regras que lhe são impostas.

Vocês já ouviram falar em inteligência criativa?

A relação ativa da criança com o mundo a sua volta e com os outros é o ponto de partida para o desenvolvimento da criatividade e da autonomia.

E quem se arrisca no universo das criações não pode ter medo de errar, afinal, é uma área ainda desconhecida, mas certamente repleta de novas possibilidades que valem a pena.

­­­­

Criatividade e Autonomia em Sala de AulaProfessores criativos descobrem como o aluno aprende e agem de acordo com a necessidade de cada um.

Apesar de não se ensinar ninguém a ser criativo, a criatividade é algo que se aprende e se estimula. A criatividade não surge e se estabelece de modo definido e completo. Ela se desenvolve gradativamente, em cada um de nós, sejam professores ou alunos.

Pensar em uma educação criativa, que nos torna e forma pessoas pensantes e ativas, e não apenas repetidoras, é um grande desafio.

Segundo o grande educador Jean Piaget, a possibilidade de agirmos de modo autônomo pressupõe desenvolvimento e aquisição de conhecimentos, atividades cooperativas e empatia (entendimento dos pontos de vista de outros sujeitos), o que significa que tais atitudes são adquiridas através da experiência com os outros sujeitos e da relação dos sujeitos com o mundo a sua volta.

Por isso, criatividade e autonomia andam de mãos dadas. Ambos são pressupostos para o desenvolvimento. Experimentar o mundo, interagir com ele e tudo o que dele faz parte, são atividades que ajudam na construção ativa do conhecimento, despertando um impulso criador e questionador que ajuda a levar a criança a um desenvolvimento do sentido de cooperação e de diálogo.

 

E você, como exercita a criatividade e a
autonomia com os seus alunos?