Faber-Castell since 1761
Introdução Geral
Você está em:
Educação para sustentabilidade

img_mat1

Poluição. Desmatamento. Reciclagem. Preservação. Essas palavras remetem ao tema sustentabilidade. Aliás, você sabia que sustentabilidade engloba também conceitos sociais e econômicos?

Ouvimos e falamos muito sobre sustentabilidade, no entanto, ainda dedicamos pouco tempo e espaço para práticas educativas que garantam a continuidade dos aspectos culturais, sociais, econômicos, físicos e ambientais do planeta.

Ainda que nos últimos anos o tema esteja em bastante destaque, principalmente por conta dos acontecimentos recentes como a falta de água e crise de energia, a cultura sustentável ainda não foi adotada pela maioria da população do nosso país e, como educadores, é preciso pensar em uma escola que promova esse aprendizado, despertando nos alunos a responsabilidade social e a consciência sobre a importância de atitudes de preservação, tanto para nós, quanto para as gerações futuras.

Sem dúvida há uma relação direta entre educação e sustentabilidade. Claro que as ações pontuais de proteção ambiental são fundamentais, no entanto, é preciso criar consciência e exercer ações significativas no que diz respeito à sustentabilidade de nossas atividades econômicas. É preciso ampliar a abrangência do conceito de sustentabilidade para além das fronteiras ambientais, levando-o até a articulação de uma educação para a sustentabilidade.

E é fácil começar a implementar essas atitudes em nosso dia a dia, sempre chamando a atenção dos alunos para pequenas ações e também para debates sobre grandes temas em destaque, como a falta de água, por exemplo. Desde ações diárias – como apagar as luzes quando um cômodo estiver vazio, fechar a torneira enquanto a água não está sendo utilizada, reciclar, reaproveitar água – até projetos maiores como a criação de soluções sustentáveis para as necessidades do dia a dia em uma feira de ciências, ou simplesmente um jornal de invenções. Aliás, essas sugestões dos alunos podem ser implementadas na escola.

Indo um pouco além, é preciso também ultrapassar as questões ambientais e abordar áreas como a economia para fazer um mundo sustentável. Por isso, é de igual importância trabalhar com os alunos questões como o consumo consciente.

No âmbito social, despertar a consciência do mundo sustentável requer abordar temas como a desigualdade, as consequências para as diferentes classes e também sobre a importância de ser autossustentável, ou seja, não apenas saber e falar sobre o tema, mas também agir de acordo.

Essas atitudes devem ser economicamente possíveis, socialmente justas, culturalmente aceitas e ecologicamente corretas.

E esse é um dos novos compromissos sociais da educação: ir além dos conteúdos escolares e dar condições aos alunos para contribuírem de maneira sustentável com a sociedade.

img_mat1_v2

Algumas sugestões para colocar em prática
Projetos que envolvam o aprendizado e o reaproveitamento de materiais descartáveis é um bom modo de enriquecer o conhecimento. Com o “lixo” não utilizado, pode-se trazer para a sala de aula técnicas que estimulem o saber, o aprender e o fazer. Que tal montar uma mini fábrica de brinquedos? E levar os alunos a uma comunidade carente, ou até mesmo montar uma brinquedoteca para as crianças da escola ou do bairro? É possível também fazer um bazar, o que irá promover um importante aprendizado sobre o valor de seu trabalho e a possibilidade de iniciar as primeiras atividades lucrativas.

É também comum os alunos terem em casa acesso a frutas em seu quintal, mas poucos sabem como reaproveitá-las. A escola é um importante espaço para capacitar os alunos nestas aprendizagens. Montar uma cozinha experimental, mesmo que por algum tempo, pode promover experiências enriquecedoras, como fazer compotas de doces e aproveitar as frutas que antes eram desperdiçadas. As cascas poderão ir para receitas de tortas, sucos ou mesmo para a horta da escola, servindo como adubo.

Com isso, voltamos a trabalhar as questões de sustentabilidade ambiental e também econômica e social.

Aos poucos, cria-se a consciência de que através da transformação é possível viver e conviver melhor com o meio ambiente e de modo sustentável para o bem de todos.

Dessa maneira, nossos alunos estarão convivendo com conceitos de sustentabilidade, conteúdos e aprendizados que ficarão por toda a vida. Transformaremos o mundo através de pequenas e grandes atitudes.