Faber-Castell since 1761
Introdução Geral
Você está em:
Incluir os pais nas práticas escolares dos alunos 

IncluirPaisOs pais e responsáveis têm o direito de acompanhar a educação dos filhos e é sabido que a participação ativa da família na vida escolar das crianças interfere positivamente na qualidade do ensino. No entanto, nem todos os pais têm esse costume.

Nós, enquanto educadores, podemos contribuir com essa prática e, assim, estaremos promovendo uma melhor educação aos nossos alunos.

Família e escola devem ser parceiras, cada qual com seu papel bem definido, porém ambos compromissados com uma mesma ação educativa cujo foco seja a sintonia de suas ações e atributos necessários para o sucesso dessa “parceria”.

Primeiramente, a relação entre pais e escola deve ser de parceria e cumplicidade.

Nesse aspecto, as reuniões de pais e mestres são bastante importantes. Vale a pena promovê-las com o intuito de incentivar os pais a participarem e assim conhecerem o que está sendo trabalhado, tal como acompanhar os avanços e desafios de seus filhos. É possível aproveitar esses momentos com as famílias para também elaborar ou ajustar juntos novas possibilidades para o melhor aproveitamento escolar do aluno.

Para quem não gosta da formalidade de reuniões, é possível manter os pais informados e participativos a partir de agendas e “lições de casa”. Envie bilhetes contando sobre o que está sendo trabalhado, descreva percepções e avanços de cada criança individualmente e, ao mesmo tempo, vá solicitando que os pais, juntos de seus filhos, pesquisem e enviem para a escola materiais relacionados aos temas trabalhados. Esse é também um modo de incentivá-los a ajudar os filhos nas atividades escolares.

Outro modo bastante construtivo de incluir os pais na educação escolar dos filhos é promover atividades nas quais eles apresentarão alguma curiosidade ou habilidade pessoal. Pais podem contar sobre seus trabalhos, histórias de vida, crenças, tradições específicas etc. Além de estreitar a relação entre escola e família, muitas aprendizagens significativas acontecerão, pois os alunos terão a oportunidade de conhecer coisas novas.

Pense que nenhuma visão de mundo é construída sozinha. As experiências vividas por cada pessoa é singular e a soma de diferentes vivências é, certamente, a melhor forma de construir uma escola para todos. Por isso, não tema considerar as observações e sugestões das famílias. Essa prática estreita o contato entre casa e escola e constrói pontes que trazem grandes benefícios, cada vez mais evidentes.

Lembre-se de que muitos pais têm dificuldade em saber como acompanhar e auxiliar o cotidiano escolar dos filhos. Assim, o professor pode contribuir com atitudes que facilitam essa prática, afinal, todo filho que percebe a intenção de seus pais em ajudá-lo tende a tornar-se mais comprometido com os estudos e com os deveres escolares, o que facilitará as ações da escola também.

Envie dicas para os pais de como eles podem acompanhar e participar da vida escolar de seus filhos . Algumas delas são:

  1. 1 – Promover troca de experiências e conhecimento sobre algo que aprendeu. Isso também ajuda a fixar o conteúdo, além de promover uma interação construtiva com o filho.
  2. 2 – Garantir a assiduidade nas aulas para que o aluno compreenda a importância do compromisso e dos estudos.
  3. 3 – Acompanhar as tarefas de casa e estimular a autonomia e a responsabilidade dos filhos.
  4. 4 – Verificar sempre com a escola meios de como pode contribuir positivamente para o dia a dia do filho.
  5. 5 – Frequentar as reuniões de pais.
  6. 6 – Valorizar o trabalho do filho e aumentar a participação dos pais nas atividades da escola.
  7. 7 – Sempre procurar a equipe pedagógica em caso de dúvidas, dificuldades particulares ou percepção de mudanças na rotina do filho.

Lembre-se sempre: a formação em casa complementa a da escola e vice-versa.