Faber-Castell since 1761
Introdução Geral
Você está em:   Home  |  Professores  |  Trocando ideias  |  A importância de escrever a mão
A importância de escrever a mão

ImportanciadeEscreverApesar dos e-mails, mensagens de texto e computadores estarem praticamente enraizados em nossa cultura atual, ter uma boa habilidade de escrita manual ainda é necessário. Dominar as habilidades de escrita ainda deve ser um padrão de ensino fundamental básico.

Escrever à mão sempre foi parte essencial da cultura e da formação dos indivíduos. Mesmo com toda a tecnologia disponível, é imprescindível ter o hábito de usar papel, lápis e caneta.

Escrever à mão envolve vários sentidos, além de ativar uma ligação direta com o cérebro, que recebe um feedback das ações motoras juntamente com a sensação do toque do lápis e do papel para depois nossa visão reconhecer a letra caligrafada. E essa escrita é fundamental para o desenvolvimento das crianças.

A ciência mostra que a escrita à mão também desenvolve músculos, articulações e que a caligrafia individual pode revelar distúrbios nervosos em estágio inicial. Inclusive, é possível distinguir cada um dos alunos pela sua caligrafia e até perceber a personalidade de cada um, tal como sua concentração e estado emocional.

Um fato curioso é que os jovens dessa geração podem produzir horas de textos em blogs, internet, redes sociais e trocando mensagens. No entanto, a grande maioria demonstra dificuldade em escrever à mão, tal como produzir diferentes tipos de textos e redações.

O renomado pesquisador educacional da Vanderbilt University de Nashville, Tenesse Steve Graham, defende que escrever à mão tem um papel fundamental no processo de aprendizagem. Em suas experiências de Pesquisa, fez com que um grupo de estudantes tivesse aula de redação três vezes por semana. Ao final do curso, constatou-se que esses alunos escreviam com mais rapidez e expressavam suas ideias com mais facilidade e clareza do que os outros estudantes. Outro fator reconhecido nos estudos é o de que a probabilidade do indivíduo lembrar-se do que escreve no tablet ou computador é inferior a de quando escreve em num bloco de papel.

A memória e a criatividade têm uma relação direta com o movimento da escrita!

Existe um estudo cujo título é bastante sugestivo para essa temática “The Pen is Mightier than the Keybord” (A caneta é mais poderosa que o teclado), o que não deixa de ser uma verdade. Raciocínio e memória também são habilidades trabalhadas com a caligrafia.

Outro benefício da escrita à mão, também comprovado cientificamente, está relacionado ao aprendizado de novos idiomas. Essa ação torna-se mais simples e efetiva quando o aluno memoriza a forma da letra juntamente com a pronúncia e o respectivo movimento da mão.

Portanto, é cientificamente comprovado que a aprendizagem está diretamente relacionada às atividades motoras, seja escrever, pintar, colorir, desenhar e até fazer trabalhos manuais. Todos esses são exercícios fundamentais para treinar as redes neuronais do cérebro.

Por isso, é importante que as múltiplas inteligências e as habilidades decorrentes delas sejam estimuladas durante as propostas de aprendizagem. Elas possibilitarão o desenvolvimento das sinapses cerebrais, preparando e conscientizando o aluno para um mundo repleto de novas tecnologias onde o novo e o velho não são necessariamente excludentes, mas sim complementares.

Esse é um grande desafio em Sala de Aula. Conforme abordado em textos anteriores, a tecnologia nos coloca em um mundo de muitas possibilidades, o que facilita nosso dia a dia. Mas, mesmo com toda essa tecnologia disponível, a prática de escrever à mão é importante e deve ser incentivada nos alunos desde a fase de alfabetização até o Ensino Médio.

Lourdes Atié, socióloga e consultora pedagógica da Faber-Castell, afirma que “O uso de novas tecnologias como material auxiliar durante o estudo traz resultados interessantes, mas não deve substituir canetas, lápis e cadernos para não prejudicar o desenvolvimento das crianças em atividades que envolvam escrita, leitura, raciocínio e memória”. “Atividades de escrita, desenho e pintura são fundamentais para o desenvolvimento da criança”, reforça Lourdes.

Mas como fazer para incentivar o aprendizado e prazer pela escrita à mão na era do teclado?

ImportanciadeEscrever2Vejam algumas ideias para incentivar os alunos:

  • Escolha uma letra do alfabeto para a prática e, em seguida, peça que os alunos escrevam um trava-língua com essa letra. Vocês podem pesquisar alguns existentes ou sugerir a criação de novos, o que deve virar uma grande brincadeira.
  • Deixe disponível em sala um convidativo centro de escrita. Nele, disponibilize lápis coloridos, canetas e canetinhas, além de papéis com variadas cores, texturas e formatos, incluindo artigos de papelaria diversos como etiquetas e selos por exemplo.
  • Alguns colégios solicitam que os alunos entreguem aos professores uma cópia do texto manuscrito antes da versão digital, para garantir que eles pratiquem a caligrafia.
  • E aproveitando o sucesso de livros com características de diários, uma alternativa bastante significativa para desenvolver no grupo o hábito e dedicação frequente para a produção de texto, é convidá-los a escreverem um.

Acompanhe no próximo mês uma matéria completa
sobre como criar um diário escolar.