Faber-Castell since 1761
Introdução Geral
Você está em:
Ensinar e Aprender: o processo de ensino e o processo de aprendizagem

Ensinar e Aprender: o processo de ensino e o processo de aprendizagem

Por isso, devemos proporcionar um ambiente educacional que privilegie o diálogo. Os desafios educativos colocados pela sociedade atual e pelo trabalho docente são cada vez mais exigentes e estão em constante mutação.

Por muitos anos, a Educação estruturava-se colocando o professor como centralizador do conhecimento e o aluno como uma tabula rasa que deveria ser preenchida com informações que seriam transmitidas pelos docentes.

Mas para termos a educação como fonte transformadora do ser humano e da sociedade é preciso que o professor se coloque como mediador e em contínuo processo de formação, e essa não é uma tarefa fácil. Para ver coisas novas é necessário renovar o olhar e desprender-se das antigas ideias.

O professor é uma pessoa em construção, portador de um nó formativo central e contínuo, sincronizado com o seu tempo. Ser professor hoje implica assumir uma profissão que está em constante processo de redefinição e ressignificação.

Nos últimos trinta anos, a Educação Escolar passou por profundas mudanças sociais que repercutiram nos comportamentos, estilos de vida, atitudes e valores, com elevado impacto na vida dos profissionais da educação e também dos alunos.

Com tantas mudanças, é preciso também atualizar o ensino para que as demandas atuais sejam atendidas. A realidade do professor é um sistema vivo complexo, presente nas aulas e é nesse contexto de incerteza que os professores da “escola de hoje” devem trabalhar tentando responder positivamente àquilo que a atualidade exige.

Assim, somente a experiência profissional docente passa a não ser suficiente. O professor está em constante processo de ensino e de aprendizagem também. Está aprendendo sobre e com seus alunos, sobre novas descobertas, diferentes técnicas, didáticas, postura profissional, adquirindo novos conhecimentos, se atualizando. Deste modo, o professor reavalia o método e começa a ensinar e estimular seus alunos a serem pensadores e não somente repetidores de informação.Ensinar e Aprender: o processo de ensino e o processo de aprendizagem

 


Tal como refere o pensador Augusto Cury (2010, p. 40):

“aprendemos a conhecer-nos a nós mesmos, a ser caminhantes nas trajetórias do nosso próprio ser”.

 


 

A curiosidade, ou impulso exploratório, é um imperativo fundamental do comportamento humano.

O ato de ensinar e aprender é de pura criatividade. E é com esse diálogo e trocas que o educador contagia seus alunos e é contagiado, aprendendo novos padrões e percepções. É uma aproximação por meio da afetividade.

O modo fundamental de crescimento é se permitir vivenciar a habilidade de aprender, registrar e responder flexivelmente e afetivamente às exigências da vida.

Deste modo, convido você professor a fazer uma reflexão sobre seu modelo de relação e posicionamento entre mestres e aprendizes.

  • Quem é mestre?
  • Quem é aprendiz?
  • O que você quer ser: mestre, aprendiz ou os dois ao mesmo tempo?
  • Tem consciência de quantas vezes temos e teremos que mudar de ideia?

Nós, como educadores temos muito o que aprender com os nossos alunos. Feliz daquele que compartilha o que sabe e aprende o que ensina!