Faber-Castell since 1761
Introdução Geral
Você está em:   Home  |  Professores  |  Trocando ideias  |  Período de formação
Período de formação

periododeformaçãoMais um ano letivo irá começar e novos desafios irão se apresentar. Ser professor atualmente exige certa ousadia aliada a diferentes saberes. Vivemos em uma era de muitas mudanças e dinamismo tanto em relação á Educação quanto aos próprios conhecimentos.

E nessa perspectiva, a questão da formação e profissionalização docente vem assumindo posição de destaque nos espaços escolares. Será que você está preparado para todas as mudanças que estão acontecendo na Educação?

A Semana Pedagógica, que normalmente acontece durante o mês de janeiro, promove, além do Planejamento Semestral, a formação continuada dos Professores associada ao processo de melhoria das práticas pedagógicas desenvolvidas por eles em sua rotina de trabalho e em seu cotidiano escolar. Ela é considerada a engrenagem da boa educação.

É importante dedicar-se e aproveitar ao máximo esse período de formação. Nós professores devemos estar dispostos e disponíveis para as constantes aprendizagens, promovendo inovações na construção de novos conhecimentos e saberes que darão suporte à nossa prática docente.

Ensinar não se limita a transferência de conhecimentos. Ao optar por ensinar devemos principalmente desenvolver nossa consciência e compreensão de que o lecionar e a educação são modos de intervir na realidade dos alunos e da sociedade em geral.

Segundo o Filósofo e Sociólogo Pedro Demo (2000) “a pedra de toque da qualidade educativa é o professor, visto como alguém que aprende a aprender, alguém que pensa, forma-se e informa-se, na perspectiva da transformação do contexto em que atua como profissional da educação”.

Por isso, Educador, é preciso aprender continuamente. O professor deve se permitir ser um individuo capaz de gerir o seu próprio fazer, de ser pró-ativo, capaz de criar, relacionar, argumentar e participar ativamente e construtivamente do espaço escolar.

A jornada Pedagógica normalmente está integrada ao planejamento. E dentre os momentos diversos de formação e discussões entre profissionais, devemos nos concentrar em repensar e antever ações que ao longo do ano letivo vão contribuir para o desenvolvimento educacional dos alunos, baseados tanto em nossos conhecimentos prévios, quanto na atualização das informações e conhecimentos.

E esse rico processo não deve resultar apenas em intenções. Claro que nem sempre é tarefa fácil nos desapegarmos daquilo ao qual estamos acostumados, daquilo que nos é familiar e nos traz segurança para desenvolver nosso trabalho.

Porém, diante de tantas demandas, mudanças e adaptações com as quais nos deparamos diariamente, para que efetivamente formemos alunos pensantes e críticos, primeiramente devemos nos comprometer a nos tornarmos seres pensantes e críticos.

A cada ano, alunos novos, desafios novos, mudanças com as quais devemos nos adaptar, novas aprendizagens, novos meios de comunicação, tecnologias, etc.

O período de formação deve ser encarado como uma oportunidade de aprendizagem e reaprendizagem já que a educação é um processo continuo que se dá em todos os momentos da vida, seja profissional, social ou pessoal.

Para isso é preciso encará-lo com a atitude de nos desapegar de paradigmas antigos e oportunizar novidades e mudanças que melhor atendam aos alunos que iremos receber e novas demandas educacionais.

Toda mudança provoca desequilíbrio e inquietação já que está associada à ideia de inovação, criatividade, invenção, (re)criação e desenvolvimento.

periododeformação2Por isso professor, aproveite o tempo de formação como uma alternativa viável para o fortalecimento institucional e reflexão no limiar de um novo período, que sinaliza para a necessidade de uma “poli competência” docente.

Lembre-se de que a cada dia grandes transformações ocorrem no mundo, gerando novas demandas principalmente na Educação. E daí o porquê a educação precisa ser repensada sistematicamente.